Como Abrir Uma Pequena Empresa

Compartilhe:

como abrir uma pequena empresa

Saber como abrir uma pequena empresa é o sonho de grande parte dos brasileiros. Apesar de muitas pessoas falarem e pensarem diferente, nós somos um país com gente que tem muita iniciativa! Só para se ter uma ideia, O relatório do Global Entrepreneurship Monitor (GEM), que é feito no Brasil junto com o Sebrae e o Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP), diz que atualmente, o Brasil é o país mais empreendedor do planeta. Esta informação deixa qualquer um, por mais focado que seja em empreendedorismo, bastante satisfeito e até um pouco admirado.

Mesmo sendo um país muitíssimo  produtivo, a criação de novas empresas exige muitos cuidados no país. O gestor precisa lidar com um mercado instável e turbulento, com um nível de concorrência absurdo, e  ainda tem a burocracia insana para a abertura do negócio, e diga-se de passagem, estamos entre os campeões entre os países mais burocratizados do mundo.

A nossa decisão de escrever este artigo, segue na linha de auxiliar os interessados em saber como montar uma pequena empresa elaborando um passo a passo sobre o assunto.

A Escolha do Segmento de Mercado

A primeira etapa é escolher em que área de atuação da sua empresa vai operar. Para fazer esta escolha, é realmente muito importante que você realize uma pesquisa detalhada e ampla, para saber qual é o mínimo necessário em termos de investimento para a abertura da empresa. Se você deixar de calcular e estabelecer esses custos, seu negócio pode começar já com prejuízo !

É óbvio que o mais adequado é escolher um mercado que você já conhece, ou no qual já tenha prestado serviços. Agora se este não for o caso, você ainda tem algumas alternativas para atuar em negócios e mercados diferentes através das franquias. Você pode adquirir uma franquia e assim ficar por dentro dos assuntos relacionados a um negócio que já se consolidou no mercado.

Confira nosso artigo sobre Franquias até R$ 10.000 clicando aqui.

A Localização é Muito Importante

A questão da localização é sempre importante, seja no Comércio ou na área de Prestação de Serviços, apesar dos motivos serem diferentes. No Comércio, o sucesso ou o fracasso podem ser definidos pela localização do negócio.

Caso você monte  um estabelecimento comercial, é importante realizar o mapeamento da área, e assim, identificar o público da região, seus usos, costumes e preferências, pois tem que haver compatibilidade entre a oferta e a demanda da região onde você se instalou.

No caso da escolha recair sobre a Prestação de Serviços, vocÊ deverá respeitar outra lógica. Comece esquecendo aquela imagem do escritório enorme, da sala de reuniões ao lado e dos itens pessoais sobre a sua mesa de trabalho. Inicialmente, ao escolher a localização, o importante é economizar. Se possível, a melhor alternativa é trabalhar em home office. Caso não seja viável trabalhar em casa, você pode até optar por começar seu negócio em escritórios compartilhados.

Saiba mais sobre ganhar dinheiro trabalhando em casa clicando aqui.

Foco na gestão financeira e tributária

As finanças e o que diz respeito a legislação tributária também merecem atenção e foco. É importante definir o modelo de tributação para a sua empresa:

  • Lucro Presumido,
  • Lucro Real
  • Simples Nacional

Existe uma “lenda” no mercado, que faz alguns empreendedores acreditarem que o modelo do Simples traz vantagens em qualquer situação, mas a verdade é que pode acontecer que negócios em determinados ramos, terem mais benefícios nos demais modelos tributários, como por exemplo, a obtenção de isenções. Sendo assim, é muito importante consultar um bom contador ou até mesmo um advogado tributarista. Estes profissionais são os mais capacitados para te aconselhar e orientar.

Com relação a questão financeira, o novo empresário precisa se esforçar ao máximo para começar bem a operação da empresa. Já mostramos alguns fatos que podem fazer a empresa começar no vermelho e atrapalhar a sua vida empresarial. Assim é preciso que, logo no início do desenho da empresa, o foco esteja direcionado inteiramente no capital inicial, ou seja, os recursos financeiros disponíveis para ainiciar a caminhada rumo a montagem da empresa. Nessas situações onde o capital inicial é insuficiente, muito empreendedor acaba optando pela sociedade.

Nesse momento surge um outro item que merece atenção. A escolha de um parceiro / sócio para compor e aumentar o capital da empresa, exige cautela. Além da participação financeira, é interessante e desejável que o sócio também tenha capacidade de trabalho e conheça a área de atuação da empresa que está se formando.

As Questões Burocráticas

Apesar da falta de divulgação, a verdade é que somos os maiores empreendedores do mundo. Talvez devido a darmos atenção demasiada para o lado negativo de quase tudo que está ao nosso redor. Também somos um dos países mais burocráticos, e isso ofusca o nosso brilho e encobre nossa competência.

Você terá que ir na Junta Comercial, na Receita Federal e na prefeitura da sua cidade ou da cidade em que quiser abrir a empresa, para juntar todos os documentos exigidos para abertura da empresa. Como já foi citado aqui, a melhor providência é contratar um contador e consultar um advogado especialista neste  assunto. Fazendo isso, tenha a certeza que você evitará uma série de equívocos e aborrecimentos durante todo o processo de regularização.

Agora que você já sabe como abrir uma pequena empresa, está pronto para decidir se vai partir para ter seu próprio negócio. Se quiser mais dicas para ter certeza absoluta sobre as possibilidades do seu futuro empreendimento, leia nosso artigo sobre como fazer um plano de negocios.

Desejamos sucesso para você.

Compartilhe: